Prosimetron: termo grego que designa a mistura de prosa e verso.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Aves-do-paraíso e pica-flores


http://www.e-zap.net/imgpost/aves_avedoparaiso.jpg


http://farm3.static.flickr.com/2104/2356427190_30e3ff811e.jpg?v=0

«Aves-do-paraíso e pica-flores […] vivem impunemente nestas brilhantes solidões, onde tudo é perigo, entre os mais peçonhentos insectos, sobre plantas lúgubres, cuja sombra, só, mata. […]
«A vida nestas chamas aladas, o pica-flor, a ave-do-paraíso, é tão ardente, tão intensa que desafia todos os venenos. O movimento das asas é tão rápido que a vista o não percebe; a ave-do-paraíso parece imóvel, quase sem acção. Solta um contínuo hur! hur! até que, com a cabeça baixa, crava o pico-punhal no seio duma, doutra flor, sugando-lhe os sucos […]. »

Jules Michelet
In: A ave / trad. F. L. Lopes. Lisboa: Nova Livr. Internacional, 1876, p. 65-66

2 comentários:

LUIS BARATA disse...

Belas aves!

Anónimo disse...

São lindas aves mesmo!
A.R.